Sua empresa considera os custos operacionais dos ativos de produção no processo de desenvolvimento de produtos? Se não o faz, deveria repensar…

Você sabia que é possível integrar o chão de fábrica ao processo de desenvolvimento de produtos (PDP) com estratégia para aumentar a competitividade?

Você sabia que a maior parte dos custos operacionais, para esse caso específico, a manutenção de ativos, pode representar uma parcela considerável no custo de manufatura de um novo produto?

Se você chegou até aqui, certamente você tem interesse em melhorar sua performance fabril já nas etapas iniciais do desenvolvimento de novos produtos. Para te orientar nessa caminhada, vou compartilhar com você 9 abordagens que devem ser consideradas em seu PDP para melhoria de eficiência operacional.

Essas 9 abordagens, são resultado de uma extensa pesquisa bibliográfica e também de estudos de caso que tivemos a oportunidade de conduzir para consolidar esses resultados.

Durante nossas pesquisas, vimos que os pais do TPM (Total Productive Maintenance), ou Manutenção Produtiva Total, já sinalizavam a necessidade um processo mais robusto para o desenvolvimento de máquinas, equipamentos e sistemas automatizados para manufatura, porém, esse ponto de alguma forma não foi aprofundado por outros pesquisadores.

Massssss, nós fomos atrás do assunto e vamos compartilhar as abordagens

  1. Aplicação do Design for Manufacturing & Assembling (DFMA), projeto para manufatura e montagem, como elemento para melhoria do fator manutenção de máquinas e equipamentos

2. Avaliação de tecnologias alternativas de processo baseado no indicador de confiabilidade durante o PDP

3. Utilização de um sistema de Comissionamento Inicial para novos sistemas produtivos ao longo do PDP

4. Estruturação e utilização da Base de Conhecimento de produtos e processos

5. Aplicação do Design for Maintainability (DFMt), projeto para manutenção, no projeto dos novos sistemas produtivos

6. Integração de pessoal de manutenção nas fases iniciais do PDP

7. Participação dos engenheiros e projetistas nas atividades de manutenção autônoma e planejada

8. Utilização de um modelo de referência para o desenvolvimento de Novos Equipamentos

9. Utilização de métodos/ferramentas estruturadas para análise de mantenabilidade durante o PDP

Por fim, como bônus desse post, verificamos que as empresas que já tem alguma familiaridade com a metodologia TPM, seja de reconhecimento como boa prática de gestão, ou porque efetivamente estão em fase de implantação, tendem a estarem mais flexíveis as abordagens aqui relacionadas.

Então, a partir de agora, você deve explorar cada uma dessas abordagens e avaliar a situação atual do PDP no qual você está inserido e a partir daí, desenvolver propostas para implementação desses conceitos.

Deixe-nos saber sua experiência relacionada ao tema. Nos envie seus comentários, entre em contato e vamos enriquecer esse tópico com conteúdo que possa ajudar mais profissionais e empresas.

—- Sobre NX2IN (Joel C Junior) Joel Junior, MsC, PMP é um profissional da área de gestão com carreira desenvolvida em empresas multinacionais desde a posição de estagiário até a gerência.

Com mais de 18 anos de experiência, é apaixonado pela proposta de profissionais ACIMA DA MÉDIA #saiadagaiola​ com footprint de treinamento e mentoria para jovens e profissionais experientes do mercado.

A partir de 2021, se dedicando a compartilhar através da web suas idéias para profissionais que desejam experimentar uma carreira ACIMA DA MÉDIA.

—-

Siga-nos no Instagram: https://www.instagram.com/gerentesdep…

Siga-nos noTwitter: https://twitter.com/nx2in

Conecte-se LinkedIn: https://www.linkedin.com/in/jcjeng

Siga-nos no Facebook : https://www.facebook.com/gerentesdepr…

Website: https://gerentesdeprojetos.com

Inscreva-se em nosso canal no Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCCYwBR5z96bFgY_nCsxSflw

#projectamanagement​​​#saiadagaiola​​​#jcjlifestyle​​​#nx2in​​​#gerentedeprojetos​​​​​​#projectmanager​​​#custos #gestao #planejamentoindustrial