Está pensando em obter sua certificação profissional de projetos pelo PMI®? Leia esse artigo para saber o que você deve fazer para passar na primeira tentativa

Está pensando em obter sua certificação profissional de projetos pelo PMI? Leia esse artigo para saber o que você deve fazer para passar na primeira vez no exame.

Todo candidato a certificação PMP deseja saber qual é a pontuação de aprovação no exame e como ela é calculada. Você também está se perguntando sobre os critérios do PMI para conceder a certificação PMP?

Há muito tempo, a pontuação para aprovação no exame PMP costumava ser de 61%, mas ninguém sabe se há uma pontuação concreta hoje. Pode ou não haver uma taxa fixa de aprovação ou porcentagem hoje. O PMI pode ter determinado algumas notas mínimas para aprovação dos alunos, mas eles não as divulgaram para ninguém ou podem estar usando um mecanismo de percentil.

Atualmente, o PMI segue um sistema de classificação. No sistema atual, ele dá uma nota em uma escala de quatro pontos em cinco domínios diferentes do exame PMP. Novamente, ninguém sabe como essa classificação é feita.

Neste artigo, anotamos alguns aspectos importantes da correção do exame que geralmente são considerados verdadeiros. Você também encontrará alguns fatos históricos relacionados à aprovação no exame neste artigo. Eles o ajudarão a entender o cenário atual muito melhor.

Pontuação do exame PMP em 2020

A nota de aprovação do PMP não é divulgada pelo PMI (Project Management Institute). Mesmo assim, o PMI afirma:

“A pontuação para aprovação em todos os exames de credenciais do PMI é determinada por uma análise psicométrica sólida. O PMI usa especialistas no assunto de todo o mundo para ajudar a estabelecer um ponto em que cada candidato deve passar no exame e o ponto de dificuldade do exame”

PMI®

O que a frase citada acima significa é que: dois candidatos não podem ter a mesma pontuação e, portanto, dois candidatos não terão o mesmo conjunto de perguntas. Portanto, se dois candidatos não puderem ter o mesmo conjunto de perguntas, será muito injusto (para aqueles que receberam perguntas difíceis) definir uma pontuação de compensação finita. Assim, a análise psicométrica auxilia o PMI a avaliar a nota final de cada candidato e garante que a dificuldade de passar no exame seja igual para todos.

No exame, há diferentes conjuntos de perguntas provenientes de diferentes domínios de atuação do gerenciamento de projetos que você pode ter encontrado e aprendido em sua experiência e treinamento em gerenciamento de projetos. Eles são:

Grupo de Processos de Gestão (Domains)Porcentagem
Pessoas (People)42%
Processos (Process)50%
Ambiente de Negócios (Business Environment)8%
Tabela 1: Exam Content Outline – Conteúdo do Exame de Certificação a partir de 2021

Aqui, como visto acima, a distribuição percentual das perguntas de diferentes processos de gestão. Essas perguntas são baseadas na especificação PMBOK e no Código de Ética do PMP.

Esta distribuição o ajudará na sua preparação e você terá uma ideia de como a prova é distribuída.

Atualmente, os resultados do exame PMP categorizam os indivíduos em 4 pontos chamados categorias de classificação de desempenho. Cada grupo de processos tem 4 classificações de desempenho – acima da meta, meta, abaixo da meta, precisa de melhorias, cada uma das quais é explicada abaixo:

  • Acima da meta (above target): o desempenho supera os requisitos mínimos.
  • No Alvo (on target): o desempenho colide com os requisitos mínimos.
  • Abaixo da meta (bellow target): Desempenho ligeiramente abaixo da meta e não atende aos requisitos mínimos. É necessária preparação adicional.
  • Precisa melhorar (need improvement): O desempenho está abaixo da meta e uma preparação adicional é fortemente recomendada antes de um novo exame.

Sistema de classificação do exame PMP até 2018

Até 2018, o sistema de classificação era baseado em níveis de proficiência. Cada grupo de processo (explicado anteriormente) foi atribuído a um dos três níveis de proficiência – Proficiente, Moderadamente Proficiente e Abaixo da Proficiência. O PMI definiu os níveis de proficiência da seguinte forma:

  • Proficiente – indica que o desempenho está acima do nível médio de conhecimento neste capítulo.
  • Moderadamente proficiente – indica o desempenho que está no nível médio de conhecimento neste capítulo.
  • Abaixo da proficiência – indica que o desempenho está abaixo do nível médio de conhecimento neste capítulo.

Níveis de proficiência e categorias de classificação de desempenho são as categorias de classificação ou método de avaliação usado pelo PMI. Até 2018, o foco era mais em Proficiência, que envolvia três níveis de classificação. Enquanto o novo sistema de classificação envolve categorias de classificação de desempenho, categorizadas em 4 frentes.

Ambas as categorias de classificação são iguais, só que a categoria de classificação de proficiência tem 3 níveis, enquanto a categoria de classificação de desempenho tem 4 níveis de avaliação.

Perguntas frequentes dos candidatos ao exame

1. A pontuação do PMP é de 61%?

Não, o PMI não divulga a porcentagem de aprovação. A pontuação de 61% foi o percentual de aprovação em 2005. Desde então, o PMI vem mudando o padrão de avaliação.

2. Existe uma pontuação fixa para aprovação no exame PMP?

Muitos indivíduos acreditam que a pontuação do exame PMP é fixa para todos. Ninguém, exceto o PMI. Pode haver uma pontuação ou percentil fixo. Pode ser baseado em algumas estatísticas complexas.

3. Posso ser aprovado no exame se obtiver uma pontuação abaixo da meta em um ou mais domínios?

É provável que sim, você pode passar no exame PMP se tiver uma meta abaixo em um ou mais domínios. A aprovação ou reprovação de um indivíduo no exame PMP é avaliada por seu desempenho geral no exame. Algumas pessoas foram aprovadas com pontuações abaixo da meta.

Masssssss…. pensar dessa forma antes mesmo de fazer o exame, vai aumentar as usas chances de fracassar. Foque em dominar os 3 domínios para que além de ter a certificação, você desempenhe como um profissional acima da média!

4. Todas as 200 questões têm o mesmo peso no exame PMP?

Esta é a pergunta feita mais popular. Ninguém sabe disso além do PMI. No exame PMP, uma pergunta mais fácil terá menos pontos do que uma pergunta difícil.

Como passar no exame PMP?

O exame PMP é um dos certificados de maior prestígio em todo o mundo. Profissionais com boa experiência de trabalho em gerenciamento de projetos podem fazer o exame de certificação. É difícil passar em um exame de certificação tão exigente, mas não é impossível.

O PMI também definiu alguns requisitos para a aprovação do exame. Ou seja; um candidato deve ter no mínimo 35 horas de treinamento para comparecer ao exame. Este requisito pode ser cumprido quando você ingressar em um bom treinamento em sala de aula, ou mesmo online.

Participar de um bom treinamento em sala de aula, por si só, não resolverá seu problema. Para melhor preparação, os candidatos devem inclusive fazer um bom simulador para concluir o exame com confiança.

Guia rápido para passar no exame na primeira tentativa

Muitos candidatos são aprovados no exame de certificação na primeira tentativa e é assim que eles fazem:

1) Simplifique seus esforços de estudo: Faça algumas pesquisas para identificar materiais amplamente recomendados e atenha-se a dois no máximo. Para o PMP, nós temos o nosso curso disponível.

2) Crie um intervalo de tempo agendando seu exame: Reserve um tempo máximo fixo para seus esforços de estudo, reservando uma data para seu exame. Agendar seu exame ajuda a mantê-lo focado e o força a priorizar seu tempo.

Isso também garante que seus esforços de estudo sejam just-in-time para seu exame, quando você ainda consegue se lembrar da maior parte do material que estudou. Ao criar sua linha de tempo, tenha em mente a Lei de Parkinson, “o trabalho se expande para preencher o tempo disponível para sua conclusão”.

3) Estude em iterações:

  • Iteração 1: Adquira o nosso curso preparatório para certificação PMP,
  • Iteração 2: Reveja os rascunhos e pratique todas as questões do teste em ambos os materiais.

Em cada iteração de duas semanas, estude por 3 horas todos os dias. Você pode atribuir dois dias para cada domínio.

4) Concentre-se em compreender, em vez de memorizar: para passar no exame do PMI, é preciso muito mais do que ser bom em memorizar. O exame é focado em “Ser Agile” em vez de “Fazer Agile”.

O exame testa sua mentalidade ágil, então você descobrirá que muitas das questões são situacionais, e não teóricas. Tente entender cada conceito e entender por que ele existe.

5) Descanse antes do exame: O exame tem 4 horas de duração. Ficar focado por 4 horas pode ser um desafio. Depois de todo o trabalho árduo de preparação para o exame, você precisa descansar adequadamente antes do exame.

6) Velocidade: tente terminar o exame em 2 horas, marcando questões das quais você não tem certeza para revisão e, em seguida, use as 2 horas restantes para trabalhar lentamente em todas as questões, compreendendo o contexto e verificando se uma resposta melhor seria satisfazer.

Conclusão

Se você fez sua preparação bem e sua pontuação no exame simulado é boa, você está pronto para fazer o exame. Em vez de se concentrar em uma pontuação específica, prepare-se e construa uma base forte para decifrar as questões que o exame colocará na tua frente.

Não se apresse e não entre em pânico sobre como a pontuação será calculada. Lembre-se apenas dos pontos mencionados acima que você certamente será aprovado(a)!

Qual é a sua estratégia para pontuar no exame PMP? Você tem alguma dica para compartilhar? Por favor, deixe-nos saber na seção de comentários abaixo.

—- Sobre NX2IN (Joel C Junior) Joel Junior, MsC, PMP é um profissional da área de gestão com carreira desenvolvida em empresas multinacionais desde a posição de estagiário até a gerência.

Com mais de 18 anos de experiência, é apaixonado pela proposta de profissionais ACIMA DA MÉDIA #saiadamedia com footprint de treinamento e mentoria para jovens e profissionais experientes do mercado.

A partir de 2021, se dedicando a compartilhar através da web suas ideias para profissionais que desejam experimentar uma carreira ACIMA DA MÉDIA.

—-

Siga-nos no Instagram: https://www.instagram.com/gerentesdep…

Siga-nos noTwitter: https://twitter.com/nx2in

Conecte-se LinkedIn: https://www.linkedin.com/in/jcjeng

Siga-nos no Facebook : https://www.facebook.com/gerentesdepr…

Website: https://gerentesdeprojetos.com

Inscreva-se em nosso canal no Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCCYwBR5z96bFgY_nCsxSflw

Quais são os 4 valores que fundamentam a Metodologia / Pensamento Ágil?

O Manifesto Ágil é um documento originalmente publicado em 2001, que inclui valores que norteiam a proposta ágil e os seus princípios. Ele foi escrito por vários desenvolvedores que acreditam que qualquer desenvolvedor de software deve ser capaz de usá-los como um guia ao longo de seu projeto. É interessante notar que o manifesto ágil surgiu da prática para a teoria e não ao contrário como vemos comumente. Originalmente, era intitulado “Manifesto for Agile Software Development” e “Agile Alliance”. É portanto, uma leitura obrigatória para empresas que empreendem qualquer processo de desenvolvimento de software hoje.

Além de saber sua origem e propósito final, quais são os 4 princípios básicos da metodologia ágil? Este artigo descreve os pontos-chaves do manifesto.

Uma Visão Geral do Manifesto Ágil

O principal objetivo do Manifesto Ágil é encontrar maneiras alternativas de executar o processo de desenvolvimento de software padrão. Para algumas organizações, o processo padrão pode se tornar muito complicado e pouco eficaz. O objetivo geral é entregar mais valor agregado aos indivíduos e melhorar as interações sobre processos e ferramentas.

O objetivo de seus autores não é promover a anti-metodologia. Em vez disso, eles queriam “restaurar a credibilidade da palavra em si’”. Então, eles objetivaram equilibrar as formas existentes de desenvolvimento de software, junto com algumas novas alternativas. Por exemplo, eles aceitam modelagem e documentação apenas quando é útil para o projeto.

Os criadores dessa proposta também acreditam que o planejamento é importante. Mas, enquanto se espera que o plano evolua e mude, a flexibilidade deve ser implementada para modificações futuras.

E agora vamos então falar um pouco sobre os 4 valores que norteiam o pensamento ágil, os quais hoje já se expandiram para além das fronteiras das empresas de tecnologia e tem sido implementado com sucesso em diversos outros segmentos.

Valor #1 Indivíduos e interações mais que processos e ferramentas

Não faz muito tempo, a grande maioria das equipes de software se concentrava exclusivamente na aplicação dos melhores processos e ferramentas para construir seu software. Mas as coisas continuam evoluindo na indústria de tecnologia. Embora o lado técnico do processo seja importante, o Manifesto Ágil sugere que as pessoas que estão por trás desse processo são mais importantes.

Este valor argumenta que o desenvolvimento de software bem-sucedido não seria possível sem uma equipe de desenvolvedores de software. E, com isso em mente, a colaboração dentro da equipe deve ser de grande importância. Os membros que se comunicam com eficácia uns com os outros e agem com base em um objetivo comum podem resolver com mais eficácia quaisquer problemas que surjam. Boa comunicação, neste caso, significa o melhor software.

Este valor do manifesto Agile também está relacionado à comunicação com os clientes. Existem várias coisas que um cliente pode querer perguntar e é responsabilidade dos membros da equipe garantir que todas as dúvidas e sugestões dos clientes sejam prontamente atendidas, mais do que focar em processos e protocolos de resposta definidos.

Resumo dos 4 valores do Manifesto Ágil

Valor #2 Software funcional mais que uma documentação abrangente

No passado, não era incomum que desenvolvedores de software passassem anos criando documentação detalhada. E tudo isso estava acontecendo antes mesmo de eles escreverem uma única linha de sua codificação. Embora a documentação não cause nenhum dano, as equipes devem focar no processo e fornecer aos clientes um software funcional de alta qualidade. O Manifesto Ágil enfatiza a importância de ser centrado no cliente neste princípio básico. Depois de entregar o produto acabado ao cliente, espere algumas mudanças e revisões e use-as para melhorias.

Pense que, do ponto de vista ágil em termos de desenvolvimento, não há sinal maior de progresso do que um software funcional (mesmo que parcial) entregue ao cliente o quanto antes para que ele possa começar a ter a experiência esperada.

Joel C Junior

Valor #3 Colaboração com o cliente mais que contratos negociados

No passado, o aspecto mais importante do desenvolvimento do projeto era o contrato. Você redigiria um contrato exato com seu cliente, fornecendo detalhes precisos do produto final. Mas, como você provavelmente pode imaginar, havia muito contraste entre o que os desenvolvedores criaram, o que o contrato dizia e o que o cliente realmente precisava.

Em vez de utilizar este método desatualizado, o foco deve estar no desenvolvimento constante do seu produto. É por isso que é tão importante trabalhar lado a lado com seu cliente para fornecer seu produto final ideal.

Os princípios do Agile de certa forma, imperam que os clientes estejam envolvidos em todas as fases do projeto. A abordagem em cascata ou metodologias tradicionais permitem apenas que os clientes negociem antes e depois do projeto. Isso costumava resultar em desperdício de tempo e recursos. Se os clientes forem mantidos informados durante o processo de desenvolvimento, os membros da equipe podem garantir que o produto final atenda a todos os requisitos do cliente.

Valor #4 Resposta ás mudanças mais que seguir um plano fixo

Ao contrário das metodologias de gestão do passado, os valores Agile são contra o uso de planos elaborados antes do início do projeto, rígidos que obriga o time a continuar a cumpri-los de qualquer maneira. As circunstâncias mudam e às vezes os clientes exigem recursos extras no produto final que podem alterar o escopo do projeto. Nestes casos, os gerentes de projetos e suas equipes devem se adaptar rapidamente para entregar um produto de qualidade e garantir 100% de satisfação do cliente.

Embora nem todas as mudanças venham a ser benéficas, como acontece com o desenvolvimento de software, manter o status quo não promove melhorias. Também não o tira da sua zona de conforto. Os clientes continuarão a solicitar alterações e revisões até que você crie o produto desejado. Esta é a principal razão pela qual o Manifesto Ágil sugeriu que as equipes de software sempre deveriam ter a capacidade de mudar a direção de seu trabalho sempre que necessário.

Pense que, se o cliente solicita uma mudança, é porque ele realmente precisa!

Joel C Junior

Algumas conclusões

O verdadeiro propósito da abordagem Agile é o compromisso de desenvolver um produto de forma incremental, seguindo um processo passo a passo. Embora muitas empresas já tenham mudado para o Agile, seguir a tendência provavelmente não o beneficiará, a menos que você entenda totalmente como ela funciona.

Antes de mudar de uma metodologia de desenvolvimento para Agile, certifique-se de conhecer o básico, revise cuidadosamente os 4 princípios que colocamos nesse artigo. Avalie suas implicações e como você irá incorporá-lo à estratégia geral da empresa e de sua equipe. Uma ótima maneira de começar é lendo o Manifesto Ágil, que inclui quatro valores essenciais e doze princípios adicionais.

Depois de passar por eles, é hora de planejar e criar estratégias. Agile é a metodologia mais eficiente para seu projeto?

—- Sobre NX2IN (Joel C Junior) Joel Junior, MsC, PMP é um profissional da área de gestão com carreira desenvolvida em empresas multinacionais desde a posição de estagiário até a gerência.

Com mais de 18 anos de experiência, é apaixonado pela proposta de profissionais ACIMA DA MÉDIA #saidamedia com footprint de treinamento e mentoria para jovens e profissionais experientes do mercado.

A partir de 2021, se dedicando a compartilhar através da web suas idéias para profissionais que desejam experimentar uma carreira ACIMA DA MÉDIA.

—-

Siga-nos no Instagram: https://www.instagram.com/gerentesdep…

Siga-nos noTwitter: https://twitter.com/nx2in

Conecte-se LinkedIn: https://www.linkedin.com/in/jcjeng

Siga-nos no Facebook : https://www.facebook.com/gerentesdepr…

Website: https://gerentesdeprojetos.com

Inscreva-se em nosso canal no Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCCYwBR5z96bFgY_nCsxSflw

Os erros do gerente de projetos refletem diretamente no resultado do projeto e na moral da equipe

5 pontos fracos de muitos gerentes de projetos! Será que você se identifica com algum deles? Você vai se surpreender…

Pode parecer que não, mas todos nós temos pontos fracos e especialmente para gerentes de projetos, eles podem afetar muito o desempenho dos projetos. Então é bom você saber qual ou quais são os seus e tomar as ações necessárias para superá-los.

1. Dar instruções e dizer aos outros o que fazer

Sentir-se desconfortável em orientar e gerenciar pessoas é uma das fraquezas mais comuns dos gerentes de projeto nos estágios iniciais da carreira, mas acredite, pode e deve ser superada.

Aqui estão algumas razões pelas quais é necessário dar instruções e em algumas ou talvez muitas vezes, dizer o que precisa ser feito, e como ser sentir confortável sendo um gerente e dando instruções:

  • Alguém precisa dar uma direção. Se não for dada direção para fazer x, y e z em um determinado dia e hora, isso não acontecerá. As pessoas levarão o tempo que for necessário para realizar uma tarefa. Metas devem ser definidas.
  • Você está fazendo seu trabalho bem de gerente de projetos, quando dá uma direção clara. Contanto que você seja respeitoso e consciencioso, está fazendo o que todos precisam que você faça.
  • Você só precisa se acostumar com isso. Como qualquer outra coisa, fazer algo que você não fez antes vai parecer estranho no início, mas fazer isso o torna melhor a cada vez. Agora eu não penso duas vezes sobre isso. Se você se sentir desconfortável no início – é normal!

É necessário ser um MENTOR como gerente de projetos, tenha certeza que desenvolvendo essa habilidade o próprio time de trabalho terá o sentimento de mais segurança e motivação.

2. Vença o perfeccionismo e caminhe junto ao “bom o suficiente”

Você já deve ter ouvido uma máxima transmitida de geração em geração. “Se você quiser que algo seja bem feito, faça você mesmo … certo?” Esse é o lema transmitido de geração em geração. Mas ao gerenciar uma equipe de projeto, isso simplesmente não pode ser feito. Precisamos realizar o máximo de trabalho da maneira mais eficiente possível, mas sempre haverá coisas que nos irritarão ou gostaríamos de “melhorar”, e o trabalho de nossa equipe não é exceção. No final do dia, não podemos fazer com que cada último detalhe tenha a aparência que queremos. Pessoas cometem erros. O relógio continua correndo e os prazos continuam chegando.

Não apenas nossa definição de perfeito é falha – é completamente subjetiva às nossas próprias opiniões – mas a perfeição não é necessária para obter grandes resultados.

Aqui estão algumas maneiras de como superar o perfeccionismo como gerente de projetos:

  • Diga às pessoas o que fazer, não como fazer. É uma frase famosa de George Patton. Defina todos os objetivos, mas dê aos outros, espaço suficiente para fazer o trabalho da maneira que eles acharem melhor.
  • Mantenha as coisas simples. Um formato bom e limpo é o único requisito. Fontes extravagantes, tabelas com cores coordenadas e estética são ótimas, mas não às custas de atingir o objetivo real.
  • Apenas algumas coisas realmente importam. O princípio de Pareto determina que 80% dos resultados virão de 20% das ações. O outro lado também é verdadeiro – os 20% restantes dos resultados virão de 80% das ações. Concentre-se nesses 20% das tarefas críticas e certifique-se de que ESTAS sejam feitas da maneira certa. O resto simplesmente não importa tanto.
  • O tempo é um recurso finito. Simplesmente não há tempo suficiente durante o dia para fazer tudo o que está na lista “perfeitamente”. Use o tempo que você tem com o melhor de suas habilidades e comece a acreditar no trabalho do time.

3. Tornando-se o ‘Bad Guy’ quando necessário

Muitos de nós temos dificuldade em ser o “vilão” quando necessário e é certamente uma das fraquezas mais comuns dos gerentes de projeto, mas às vezes é simplesmente necessário.

Isso é colocado de propósito, mas é como me senti quando precisei estabelecer a lei. Eu me senti como aquele cara mau que todo mundo de repente se volta para assistir.

Vamos cair na real sobre ter que disciplinar os outros – pode ser extremamente desconfortável, até mesmo assustador, mas está tudo em nossas cabeças! A realidade é muito menor do que aquilo que planejamos ser.

Aqui estão algumas maneiras pelas quais me tornei confortável aplicando regras e limites como gerente de projeto:

  • Algumas pessoas são preguiçosas, não se importam ou têm más intenções. Essas coisas fazem com que o projeto seja prejudicado, o que acaba fazendo com que o seu desempenho no trabalho pareça pior e deixe o cliente insatisfeito. O mau comportamento de outra pessoa vai impedir o sucesso do projeto e até mesmo o seu próprio avanço? Você não pode permitir que isso aconteça.
  • Na realidade, nossa “reputação nos corredores” é importante para um gerente de projetos. Se você conseguir a reputação de um fraco, ou alguém que se acovardou para outra pessoa, as pessoas vão se lembrar e explorar isso naturalmente. Devemos manter nossa reputação intacta como líder. Mostrar às pessoas ao seu redor que você tem expectativas e padrões é importante, porque …

“As pessoas não tem respeito por cachorros que não mostram os dentes”

JC JUNIOR
  • A equipe do projeto e os associados devem saber que há repercussões para o mau comportamento. Isso irá motivá-los a fazer seu trabalho dentro do prazo, cumprir prazos, ser respeitosos e manter a qualidade. Mas não demore …
  • Existe um espectro para fazer cumprir as regras. Você não precisa ser um gorila de dorso-prateado batendo forte no peito em triunfo. Use uma resposta moderada e razoável. Isso apenas indicará claramente quando algo está errado, por que está errado e o que precisa ser feito. Sem gritos, sem insultos! Esta é a solução em MUITOS casos.

4. Navegando em negociações

No gerenciamento de projetos, surgirão momentos de negociação (seria um exagero dizer que 100% do tempo? Talvez não rsrsrsrs!). Seja sobre o que está incluído no escopo de trabalho de alguém, budget ou capex adicional, essas coisas acontecerão até certo ponto na grande maioria dos projetos.

No momento das negociações ou conflitos, já me senti particularmente desconfortável nessas situações. Principalmente porque me preocupei com meu relacionamento pessoal com a outra pessoa ou grupo. Sendo empático por natureza, muitas vezes posso ver o lado da outra pessoa no argumento e reconhecer as maneiras pelas quais ela está certa também.

É claro que também temos nossas próprias razões para NÓS estarmos certos, então esse cabo de guerra se torna quase impossível de ser superado sem algumas técnicas.

Aqui estão as maneiras que aprendi a navegar por negociações, conflitos e disputas com clientes, subcontratados e fornecedores como gerente de projeto:

  • Respeite os acordos escritos. Cada compra ou contratação deve ser facilitada por meio de um documento legal por escrito. Além disso, o escopo do trabalho, os padrões de qualidade / desempenho, as condições de pagamento e quaisquer outros requisitos devem estar claramente expressos nesses documentos. Quando surgir uma disputa, consulte primeiro esses documentos.
  • Qualquer pessoa, mesmo aquelas de quem gostamos, pode estar errada – e às vezes NÓS estamos errados! Já ouvi isso várias vezes: “não planejamos que isso estivesse em nosso escopo de trabalho”, mas está escrito ali mesmo em seu contrato. Obviamente, essa pessoa não está certa e provavelmente se esqueceu, não percebeu ou pode estar tentando tirar vantagem. Por outro lado, somos capazes de fazer a mesma coisa. As pessoas cometem erros, inclusive nós. Acontece.
  • Faça o máximo de trabalho possível. Realmente certifique-se de que o escopo do trabalho foi completamente revisado, todas as perguntas foram respondidas e os preços refletem todos os requisitos principais. Eu literalmente disse às pessoas antes que estou tentando evitar problemas no futuro resolvendo os detalhes agora.
  • Ofereça soluções, mesmo quando em desacordo. Ajuda a trazer soluções para a mesa, especialmente se elas suavizarem as águas. Em última análise, o projeto deve seguir em frente, para que possa ser concluído, todos possam ser pagos e todos nós irmos para a praia no momento oportuno curtir o pôr do sol.

5. Ser o ponto de contato do cliente e assumir a responsabilidade pelo resultado geral do projeto

Pode ser fácil de esquecer, mas no final do dia: alguém está pagando pelo projeto que estamos gerenciando. Ser um gerente de projetos acima da média inclui um elemento de serviço ao cliente.

Pegue um restaurante, por exemplo. Nós somos o cliente lá. Fazemos uma reserva e esperamos ter uma mesa pronta para nós nesse exato momento. Lemos o cardápio e decidimos nossas refeições. Esperamos receber o que está escrito no cardápio da maneira que solicitamos. Esperamos um prazo razoável. Claro, também esperamos pagar exatamente o que está no menu. É isso que o cliente espera da sua empresa e, como gerente de projeto, somos o anfitrião, o garçom, o supervisor de cozinha e o gerente de restaurante em um só lugar!

Embora esta seja uma das partes mais intimidantes de ser um gerente de projetos, especialmente com um cliente difícil, é uma das mais fáceis de entender e acertar.

É assim que mantenho um bom relacionamento com nossos clientes como Gerente de Projeto:

  • Seja a pessoa que você esperaria se fosse o cliente. Essa é uma boa métrica ao considerar como manter um cliente feliz – se eu estivesse no lugar dele, o que eu gostaria de ver?
  • Faça exatamente o que você diz que vai fazer. Se você disser ao cliente que entrará em contato com ele no final do dia, FAÇA-O. Mesmo que você não tenha nenhuma atualização real, uma breve ligação ou e-mail é muito útil. Isso é feito em um esforço para ganhar a confiança de seu cliente, o que é fundamental.
  • Manter o Cliente totalmente atualizado com as principais informações. A melhor maneira de fazer isso é por meio de reuniões regulares, que devem sempre incluir uma pauta por escrito com antecedência e atas de reunião depois.
  • Se o cliente for difícil de gerenciar, defina limites. Embora seja um pouco diferente do tópico acima, você ainda deve cumprir o contrato, manter a linha e proteger sua própria empresa.

Conclusão:

A realidade é a função de gerente de projetos, exige aperfeiçoamento contínuo e para tal, é necessário que tenhamos consciência das nossas fraquezas que podem ter sido consideradas nesse post.

Se você se identificou com esse artigo, você já deu um passo importante, que é tomar consciencia e partir de agora deve criar um plano de ação para implementar as mudanças necessárias.

Então, fale para nós, os pontos fracos que você já vivenciou, como superou ou fará para superá-los? Seu comentário é muito importante para toda nossa comunidade.

—- Sobre NX2IN (Joel C Junior) Joel Junior, MsC, PMP é um profissional da área de gestão com carreira desenvolvida em empresas multinacionais desde a posição de estagiário até a gerência.

Com mais de 18 anos de experiência, é apaixonado pela proposta de profissionais ACIMA DA MÉDIA #saiadagaiola​ com footprint de treinamento e mentoria para jovens e profissionais experientes do mercado.

A partir de 2021, se dedicando a compartilhar através da web suas idéias para profissionais que desejam experimentar uma carreira ACIMA DA MÉDIA.

—-

Siga-nos no Instagram: https://www.instagram.com/gerentesdep…

Siga-nos noTwitter: https://twitter.com/nx2in

Conecte-se LinkedIn: https://www.linkedin.com/in/jcjeng

Siga-nos no Facebook : https://www.facebook.com/gerentesdepr…

Website: https://gerentesdeprojetos.com

Inscreva-se em nosso canal no Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCCYwBR5z96bFgY_nCsxSflw

#projectamanagement​​​#saiadagaiola​​​#jcjlifestyle​​​#nx2in​​​#gerentedeprojetos​​​#pmp​​​#projectmanager​​​#gestão​​​#tecnicasdegestão#eficiencia#produtividade#reuniões #pontosfracos